imgQuem

Quem somos

A Ekman é uma empresa de oceanografia e meio ambiente, criada por oceanógrafos com larga experiência, com o objetivo de suprir a demanda por estudos ambientais de qualidade no mercado de Óleo e Gás, e outros setores.

Com a vantagem de possuir em seu corpo técnico especialistas em diversas áreas ambientais, a Ekman possui um amplo espectro de atuação, que inclui: estudos ambientais, análise de dados, diagnóstico ambiental, operação e instalação de sensores meteorológicos e oceanográficos, monitoramento ambiental e desenvolvimento de equipamentos e soluções.

Desta forma a empresa é capaz de oferecer diversos serviços nas áreas de licenciamento ambiental, análise de dados meteoceanográficos e instrumentação.

 

 

A origem da marca

O nome EKMAN foi escolhido como um tributo a um dos oceanógrafos mais importantes da história da humanidade: Vagn Walfrid Ekman.

Vagn Walfrid Ekman nasceu na Suécia em 1874, estudou física na Universidade de Upsala e posteriormente trabalhou no Laboratório Internacional de Pesquisas Oceanográficas em Oslo.

Além de desenvolver equipamentos como um correntômetro e uma garrafa de coleta de água, Ekman publicou em 1905 um dos estudos mais importantes da oceanografia mundial intitulado “On the Influence of the Earth’s Rotation on Ocean Currents”.

Este trabalho se originou de observações feitas pelo explorador Fridtjof Nansen no Ártico, onde o mesmo notou que os icebergs não se moviam na mesma direção do vento, mas se desviavam para a direita do mesmo.

O estudo realizado pelo Ekman foi o primeiro de uma série de estudos conduzidos durante a primeira metade do século XX que permitiu o entendimento de como os ventos influenciam a circulação oceânica. Os resultados deste estudo estão descritos de forma resumida abaixo e desde sua publicação vem sendo utilizado em diversas aplicações.

Em sua teoria, Ekman considerou:

  • vento uniforme;
  • oceano infinito;
  • oceano homogêneo (densidade constante);
  • oceano com superfície horizontal (sem gradiente horizontal de pressão);
  • fluxo estacionário.

Utilizando as hipóteses acima, Ekman chegou à formulação mais simples para representar as correntes geradas pelo vento: o balanço entre a Força de Coriolis e as Forças de Atrito.

imgEkman

 

 

 

 

 

 

 

 

Espiral de Ekman

O esquema utilizado por Ekman para explicar os resultados obtidos em seu estudo ficou conhecido como Espiral de Ekman. Na Espiral nota-se que a corrente superficial possui um ângulo de 45º em relação ao vento que a gerou (o desvio se dá à direita no HN e à esquerda no HS). Além disso, observa-se que a direção das correntes varia com a profundidade devido ao efeito de Coriolis. No Hemisfério Norte a espiral tem sentido horário e no Hemisfério Sul o sentido é anti-horário. Enquanto a camada superficial tem uma direção média de 45º em relação ao vento, a camada de água em toda a coluna se move à 90º do vento (transporte de Ekman).

imgEspiral

Ressurgência

Uma aplicação interessante das descobertas feitas por Ekman foi explicar o fenômeno de ressurgência, quando águas profundas, frias e ricas em nutrientes sobem para a superfície do mar. Este fenômeno é constante na costa do Brasil (ressurgência de Cabo Frio e de Cabo de São Tomé, por exemplo), principalmente no verão quando os ventos alísios de NE sopram durante longos períodos. Os ventos NE geram um transporte de Ekman para fora da costa, fazendo com que águas profundas subam para ocupar o espaço deixado pelas águas superficiais. Isto explica, por exemplo, as águas frias
observadas no litoral do Rio de Janeiro no verão.

[1] Thurman, Harold. Essentials of Oceanography, 5th ed., Prentice-Hall Inc., 1996.
[2] Garrison, Tom. Oceanography: An Invitation to Marine Science, Wadsworth Publishing Company, Belmont, 1993, 540 pp.

imgRessurgencia

Atualmente a EKMAN possui uma equipe embarcada composta por 6 (seis) MMO (Marine Mammal Observer) e 12 (doze) Técnicos Ambientais atuando na implementação de projetos relacionados à atividade sísmica e monitoramento ambiental em atividades de E & P.

Equipe

Ivan Santos Mizutori

Oceanógrafo formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com mestrado em Engenharia Ambiental obtido na mesma universidade, possui experiência na área de monitoramento e licenciamento ambiental elaborando Estudos e Relatórios de Impacto Ambiental, Auditorias Ambientais para devolução de Blocos Exploratórios, Planos de Controle Ambiental, Adequação de navios e plataformas para atender a legislação brasileira e implementação dos Projetos Ambientais e de Mitigação.

Manuela Tiengo Rahy

Oceanógrafa formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com mestrado em Oceanografia Física pelo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP) e pós-graduação em Gestão Ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui experiência em análise de dados meteorológicos e oceanográficos; operação, instalação e manutenção de sensores meteorológicos e oceanográficos; coordenação de monitoramento ambiental embarcado e confecção de estudos e relatórios ambientais.

Jéssica dos Santos de Carvalho
Oceanógrafa formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com mestrado em Oceanografia Física pelo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP), possui experiência em gerência de projetos de monitoramentos ambientais, modelagem numérica computacional, análise de dados meteo-oceanográficos, atividades de monitoramento ambiental e elaboração de Estudos e Relatórios Ambientais, confecção de Planos de Emergência Individual e mapas temáticos com a ferramenta ArcGis.
Mayra da Silva Azevedo Jorge
Oceanógrafa formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Administradora formada pela Universidade Estácio de Sá. Possui experiência na confecção de relatórios de Projeto de Monitoramento Ambiental, bioacústica e fotoidentificação de mamíferos marinhos.
Arthur Mendes Romeu Estagiário

Oceanógrafo em formação pela Faculdade de Oceanografia da Universidade do Rio de Janeiro, com experiência em projetos anteriores nas áreas de sedimentologia marinha, bioacústica de mamíferos marinhos e com produção de conteúdo educativo.